Ganhar ou perder: eis a questão

16 Flares Twitter 1 Facebook 15 Google+ 0 Email -- 16 Flares ×

Outro dia estava conversando com uma amiga e ela me pedia conselho sobre o relacionamento dela. Nessas horas eu sempre me seguro para não rir e dizer: você tem certeza que vai pedir isso para mim? Mas enfim, resumindo a história toda, ela não sabia o que fazer para que o rolo promissor virasse um relacionamento oficial.ganhar-ou-perder

Eu sofro com essa mesma dúvida desde sempre.  A gente não quer simplesmente colocar a pessoa na parede, sacudir e gritar: “me pede em namoro! Me pede em namoro agora!” Pode até ser que funcione… Mas na verdade, o que eu acho que todos nós queremos é que seja de livre espontânea vontade. Que a pessoa acorde uma bela manhã e pense: “hoje é um ótimo dia para começar a namorar!”.

Não, eu não tenho a fórmula pronta e nem sei o que poderia funcionar de verdade. Mas a única coisa que sei, e que aprendi depois de algumas frustrações nesse sentido, é que o mais importante é ser você mesmo. Clichê, eu sei. Mas eu me explico.

O que acontece geralmente é que por medo de perder a pessoa ou assustá-la, a gente acaba cedendo demais e falando de menos o que a gente quer de verdade. Cedendo inclusive onde não deveria, nas coisas que são essenciais para nós. E calando aquilo que é imprescindível dizer. Tudo para evitar confrontos e de certa forma fazer a pessoa gostar mais da gente.

Para explicar melhor isso, vai um exemplo bobo: você adora uma boa festa, o outro não gosta de sair. Aí quando ele te pergunta se te faz falta sair para dançar e curtir, você pensa: “se eu disser que sim, ele pode pensar que eu sou baladeira demais e não sirvo para ele.” Aí, apesar de estar sofrendo porque adoraria uma festa hoje, amanhã e depois, você diz: “que nada, nem gosto tanto assim de festa, prefiro ficar aqui com você”.

Em um primeiro momento não acontece nada demais. Você vai ficar em casa e vai até acabar gostando. Mas com o tempo, você vai se acostumar a abrir mão daquilo que gosta e vai acabar abrindo mão daquilo que é imprescindível também. E pode chegar um tempo em que você não se reconheça mais, e nem saiba mais onde tudo começou.

E o pior de tudo: isso não será garantia de que aquela pessoa queira ficar com você. Porque ela simplesmente estará tão acostumada com o fato de que você se molda a ela e que é tão fácil te ter por perto, que nunca irá se questionar porque precisa te assumir. E para piorar ainda mais, a pessoa pode perder a vontade de estar com você, porque não foi por essa pessoa que ela se interessou desde o início.

Acredite, eu já estive aí e posso garantir que não vale a pena. Claro que o exemplo é meio exagerado, mas acho que explica.

A questão é que quando você sabe o que quer e manifesta essa vontade ao outro, você dá a ele subsídios para decidir ou não por você. E essa decisão é dele e não se pode interferir nesse processo. Mas quanto mais certeza a pessoa tem de quem você é e o que você quer, mais fácil se torna decidir.

Você quer namorar a pessoa? Você quer ser tratada melhor na frente dos amigos? Você quer caminhar para certa direção? Então diga isso da forma mais clara! A questão não é ser super direta ou grossa, e sim ser assertiva. Saber o que quer e demonstrar isso. Sem medo de ser feliz. O mundo é dos ousados. Enquanto você fica cheio de dedos para dizer o que quer com medo de confrontar e perder, vem alguém diz o que quer e leva embora.

Mas e se ele decidir ir embora?

liberdade O relacionamento é sempre uma aposta, e a gente pode ganhar ou perder. E em algumas apostas, perder é a melhor opção. Porque por mais que você goste daquele alguém, e morra de medo de perder ele, sempre tenha mais medo de se perder por gostar dele.

É como na parábola que Jesus fala: quando o homem encontra um tesouro escondido no campo, ele vai, vende tudo o que tem e compra aquele campo.  E é assim que funciona. A gente tem primeiro que mostrar o tesouro que eu sou e o esforço que é preciso para adquiri-lo. O resto é decisão de quem o encontrou. E se você é firme nas suas escolhas, preferências e decisões, você mostra para o outro o seu valor.

Por isso eu reafirmo que você é a única coisa que pode fazê-lo ficar para sempre ao seu lado. Se “ser você” não for suficiente para ele agora, em momento nenhum será. Mas se esse alguém decidir por você, a vitória está garantida!

5 ideias sobre “Ganhar ou perder: eis a questão

  1. Essa dúvida sempre fica, né? Como dizer? Ou não dizer? Acho que depende da pessoa, das circunstâncias….de tanta coisa….Todas às vezes que falei, deu errado. A única vez que não falei, deixei acontecer e fui eu mesma, como você disse, pronto! Deu certo!! Então, é isso, ser você e, se “perder”, é porque, na verdade, não era para ser! 😉

  2. A palavra chave é diálogo!!!
    Como diz Chiavenato temos que construir uma relação positiva – Estilo de colaborar: (situação ganha/ganha). Nada de perder ou ganhar!!!

    Fica bem, fica com Deus!!!

  3. Amiga, texto perfeito sem tirar nem pôr!
    Você esta na melhor fase da sua vida. Se melhorar vira festa! Quem está do seu lado sabe disso!

Os comentários estão fechados.