Somos um só

36 Flares Twitter 1 Facebook 35 Google+ 0 Email -- 36 Flares ×

copa 1Tem sido muito difícil escrever durante a Copa do mundo. A emoção está à flor da pele. Eu gosto de futebol. Tenho aprendido a gostar cada vez mais. Acompanho todos os jogos. Sofro, torço, grito, xingo. E essa copa no Brasil tem surpreendido demais. Os jogos estão testando a capacidade do nosso coração em suportar a emoção. E ainda ver tanta gente na rua, tanto estrangeiro na cidade é uma alegria imensa. Está bonito ver a mistura de culturas e torcidas. E também ver que meu País está dando show de hospitalidade, alegria e beleza. Falta muito para ser o País que eu sonho, mas essas pequenas alegrias nos fazem acreditar que é possível mudar.

E por mais que eu tentasse pensar em algo para escrever, não vinha nada. E não queria deixar o blog assim, a mínguas. Mas está sendo muito difícil pensar em algo além de jogo, ingresso, placar e torcida. E eu pensei, o que faço agora? Eu falo sobre relacionamentos, não sobre futebol. Até porque não é nisso que eu sou craque – permitam-me o trocadilho.

Mas em uma Copa do mundo não estamos alheios aos relacionamentos interpessoais. Seja em campo ou na torcida, todos temos que lidar uns com os outros. Conhecemos gente nova, novas culturas, torcemos juntos, discutimos, brigamos, aprendemos uns com os outros. Vemos muitas histórias de superação em campo, muita habilidade, muita garra e entrega. Ora um jogador machuca o outro sem querer, e pede desculpa. Depois outro erra o gol e recebe aplausos dos companheiros para animá-lo. Depois alguém discute com o juiz a falta não marcada. E a gente percebe que a equipe só funciona enquanto time mesmo, quando estão todos juntos. Não adianta um querer fazer tudo sozinho. A vitória só acontece quando alguém arma a jogada para o outro fazer o gol. E a ola da torcida só fica bonita se um levantar depois do outro. Ninguém joga sozinho, assim como ninguém faz a torcida de um estádio inteiro sozinho.

Já consegue perceber a semelhança? Em um relacionamento é exatamente assim. Jogamos em time. Torcemos juntos. Adotamos a melhor estratégia para o sucesso. E só funciona se cada um fizer sua parte. Não adianta crescer sozinho, fazer as melhores jogadas, as melhores sacadas, se no fim das contas a vitória é da equipe, nunca de um só. E não basta somente fazer o seu melhor, é preciso torcer, entusiasmar, vibrar pela equipe. Apostar sem medo. E dar suporte mesmo quando o time não vai bem.

E eu considero importante nos casais, não só agir como um time, mas realmente vibrar pelo que se constrói juntos. Não é uma batalha fácil. São muitos obstáculos, “adversários bem preparados”, jogos difíceis, muita pressão e momentos decisivos. Mas se o time não confia naquilo que é capaz de fazer juntos, não se anima pelo seu potencial e não dá suporte ao outro nos momentos mais complicados, esse time não vai conseguir chegar muito longe.copa 2

E não desistir. Lutar até o final. Porque quanto mais se joga, mais você conhece os limites, as qualidades e defeitos, as potencialidades um do outro. Mais se cresce enquanto casal. E depois de muitos jogos juntos, você se torna capaz de conhecer o outro pelo olhar. As palavras podem muitas vezes nem precisar sair para expressar o que se quer. E um já consegue perceber que o outro precisa de ajuda, que a marcação está cerrada, que não é seu melhor momento.

E no jogo de futebol são vários jogadores, cada um exercendo sua função, e caso não esteja dando certo, o técnico sempre pode partir para as substituições. Mas em um relacionamento são apenas dois, exercendo todas as funções necessárias. E quando não está dando certo, é necessário substituir sentimentos e atitudes. É preciso repensar a estratégia, conversar sobre o que está acontecendo.copa

E acho que aqui a máxima do “em time que está ganhando não se mexe”, também é muito verdadeira. Se seu relacionamento está caminhando como você gostaria, atingindo os objetivos em comum e satisfazendo as necessidades dos dois, é hora de aproveitar. Curta os momentos. Valorize a relação que se tem. Não se baseie pelo time dos outros, mas faça do seu o melhor que ele pode ser.

A vitória não se resume em uma taça, como na Copa do Mundo. Mas se traduz nos frutos que um bom relacionamento pode dá: alegria, companheirismo, risadas, diálogo, amor, harmonia e futuro. E esse futuro se forja na arte de driblar os problemas, de confiar na sua equipe, traçar a melhor estratégia, marcar fortemente as adversidades e perseverar sempre.

Uma ideia sobre “Somos um só

Os comentários estão fechados.