Ciumenta, eu?

35 Flares Twitter 2 Facebook 32 Google+ 1 Email -- 35 Flares ×

Hoje eu estava ouvindo uma palestra que dizia o quanto somos passionais. Decidimos, vivemos, nos relacionamos a partir do que sentimos na hora. Não usamos nossa paixão para auxiliar nossa racionalidade. Usamos a racionalidade para nos tirar das furadas que nossas paixões nos colocam.

ciúmes 1 Acho importante sentir. Não se privar de emoções. E vivê-las em intensidade. Mas nunca deixar de se perguntar porque sinto. Porque tenho essa reação quando tal coisa acontece?

E eu pensei por muito tempo que ciúmes fossem, de certa forma, demonstração de amor. E ficava meio chateada em não sentir. Era sempre como se não gostasse de verdade do outro. Porém ao longo dos anos e dos relacionamentos, percebi que, na verdade, só demonstra insegurança. E me veio o pensamento de por que então sentimos ciúmes. Será que é sadio estarmos sempre inseguros?

Tudo o que mais queremos quando estamos com alguém é nos sentir amados e queridos. E fazemos de tudo para descobrir o sentimento do outro por mim. E o que eu percebi é que a segurança que eu sinto, não diz respeito ao quanto ele gosta de mim. Mas ao quanto eu me sinto amada por ele.

Não, não é a mesma coisa. O que a outra pessoa sente é decisão dela, e ela vai demonstrar da maneira que sabe fazer. Agora como eu vou receber esse amor, essa demonstração, aí é comigo. Se eu vou entender isso como carinho ou como descaso, é a minha maneira de interpretá-lo. E isso é o como me sinto amada.

Claro que não podemos achar que se essa pessoa está comigo não preciso mais me esforçar em conquistá-la porque está seguro. Não é essa segurança que eu estou falando. Falo da segurança em confiar na decisão do outro. Não querer colocá-la à prova, o tempo inteiro. Viver em um eterno teste de fidelidade.João-Kleber

Se eu me sinto insegura com essa outra pessoa, mais do que fazer cena de ciúmes, é preciso me perguntar o que está causando isso.

Será que eu percebo as demonstrações de carinho e afeto dessa pessoa? Ou eu estou esperando que ela faça exatamente aquilo que eu considero prova de amor e atenção? E criar esse tipo de expectativa é frustração na certa. Será que realmente existem demonstrações de afeto? Será que ele realmente tem feito algo para gerar em mim essa insegurança? Ou ainda, será que eu não me acho digna de que essa pessoa me ame?

Só depois de diagnosticar o motivo é que podemos conversar a respeito. Conversar. Não fazer barraco. Rodar a baiana. Dar piti. E por aí vai. Mas conversar sobre como me sinto quando tal situação acontece.

E se a pessoa não está nem aí para o que você está expondo, ela provavelmente nem está na relação. E aí, por mais que doa, é melhor cuidar de você. Porque de nada vale estar com alguém somente para não estar sozinho. Ante só do que mal acompanhada, como diria o ditado.

Mas se ela mostra que se interessa pelos seus sentimentos, mesmo que não saiba o que fazer, mesmo que seja uma dificuldade mais sua do que dela, eu acho que vale a pena investir e trabalhar juntos.

Ciúmes, quando não exagerado, trazem uma sensação boa. A gente sempre pensa: “se ele ficou incomodado ou chateado com isso é porque gosta de mim”. Realmente traz um alívio. Mas não quer, necessariamente, dizer amor. Porque ciúmes trazem a ideia de posse. “Isso é meu e eu não quero que ninguém toque.” E se é minha propriedade eu tenho direitos sobre ela. E aonde entra a nossa liberdade?

amor livreO amor, o carinho só pode ser completo e verdadeiro se é pautado na liberdade de escolher. Eu poderia estar com mil pessoas, mas escolho estar com você. E preciso que você acredite nisso e dê suporte à minha escolha. Porque só assim eu posso continuar te escolhendo dia após dia.

E se outras opções aparecem, a confiança deve ser ainda maior. Porque se não houvessem outras opções não seria escolha. Seria apenas aceitar o único que me resta.

Devemos sentir a insegurança da liberdade do outro, e nos movimentar para dar a ela sempre novos e mais motivos para continuar me escolhendo. Mas não duvidar da escolha já feita. Essa é importante validar constantemente.

Deixe uma resposta