Posso desistir?

58 Flares Twitter 1 Facebook 57 Google+ 0 Email -- 58 Flares ×

PersistirA palavra que tem me martelado ultimamente é persistência. Isso de continuar tentando, trabalhando mesmo quando as coisas se mostram contrárias ao objetivo final.

Isso sempre me causa certa comoção interna por não saber muito bem qual a hora de desistir e quando continuar tentando. Acho que sempre me privei de desistir, sabe? Como se desistir fosse para os fracos e eu não posso me dar esse luxo. E nessa ânsia de lutar até o final, até quando não dá mais, já me coloquei em situações que eu diria desnecessárias quando se olha o todo. Mesmo sabendo que tudo é aprendizado, eu desejava não precisar passar por certas coisas para aprender.

Persistir na vida nos traz resiliência. Outra virtude bem bacana. E as duas falam sobre continuar avançando apesar das condições, dos obstáculos e das dificuldades. Falam-nos sobre ir atrás daquilo que se quer, doa a quem doer. Mas mesmo a persistência tem limites. Porque não podemos considerar que tudo é lícito para conseguir meu objetivo. E o mais importante, eu creio, é que não adianta chegar a um objetivo, se não chego inteira e de cabeça erguida. Se me perco no caminho. Se perco aquilo que amo e valorizo.

E quando pensamos em amor, isso fica bem claro. Porque a persistência dentro de um relacionamento é uma virtude muito interessante. Relacionar-se com alguém exige muita resiliência. Ninguém vem pronto para você, ou entende perfeitamente o que você quer dizer e o que você sente. Então, além de paciência, é preciso muita persistência. Não desistir de encontrar modos de ajustar as coisas entre os dois. É disso que se trata quando falamos em lutar por um amor, fazer dar certo.

Mas até onde eu insisto? Não é feio desistir? Persistência não é uma virtude tão boa e desejável? Como posso querer tanto uma pessoa e depois desistir dela?

Eu vi uma frase no Facebook esses dias que me fez pensar bastante. Dizia assim: “Eu não desisto do que eu quero. Mas posso deixar de querer.” E em mim foi quase um “Bingo!”. Acho que é exatamente isso. Se eu quero eu corro atrás, faço o que acho necessário, dou um jeito. Mas eu posso simplesmente não querer mais. Isso não é problema. É uma escolha.

De certa forma me acalmou. A questão é saber aquilo que quero de verdade, e aquilo que não quero. Porque quando eu sei, eu consigo persistir ou deixar ir. desistir-ou-lutar

E às vezes é preciso pensar na situação que tenho. Essa pessoa do meu lado é quem eu quero? E por quais motivos eu quero essa pessoa? Porque nesse ponto, ser sincero consigo mesmo é a melhor coisa. Ainda que você não goste muito da resposta. Ainda que de repente você se veja com alguém só porque não quer estar sozinha. Ou ainda porque faz sentido estar com o outro, mesmo não gostando isso tudo dele. Ou mesmo porque ter alguém é, para muita gente, sinônimo de sucesso, e você não quer parecer um coitadinho solteiro.

O importante é ter claro o porquê eu venho escolhendo esse alguém. E só nesse momento posso decidir persistir ou simplesmente deixar de querer. Às vezes a gente quer que milagres aconteçam, mas algumas vezes o milagre é exatamente sair de uma situação que não me faz bem e trilhar novas escolhas.

Eu lembrei quando eu era mais nova, meus irmãos tinham uma banda de pagode. Eu cismei que tinha que aprender a tocar pandeiro. Era um desafio legal para mim. Então, pedi a um dos meus irmãos que me ensinassem. Ele me passou os movimentos que eu tinha que fazer. E eu comecei a treinar. Porém, logo percebi que não levava muito jeito para a coisa. Todo dia eu tentava um pouco mais e não conseguia. E ficava muito frustrada. Mas não podia desistir, eu ia aprender a todo custo. E foram muitos dias tentando e me esforçando. E vários dias me sentindo incapaz e com raiva.Pandeiro

Até que chegou um dia em que, no auge da frustração, eu pensei “porque eu quero aprender isso?” E comecei a rir. Não fazia o menor sentido me colocar naquela situação. Então eu simplesmente parei de querer. E fui feliz para sempre sem tocar pandeiro.

 

2 ideias sobre “Posso desistir?

  1. Absolutamente fantástico! Nos leva a uma reflexão profunda de nós mesmos! Você estava muito inspirada quando escreveu isso, Karê! Que Deus te permita continuar levando as pessoas à reflexão, auto análise e crescimento!

Os comentários estão fechados.